BLOG MOOPIX

Logo, logotipo, logomarca? Entenda!

Por Lívia Ferraz em 26/03/2015 - Sem Comentários

Quais seus significados e por que há tanta polêmica na utilização, afinal?

Logotipo, logo e logomarca são termos bastante difundidos, embora muitos ainda tenham dúvidas sobre seus usos.

Logo (logos) vem do grego e significa ‘significado’. Por isso, entendemos logo como um elemento gráfico que representa algo que pode ser uma empresa, um produto ou um serviço.

Já o logotipo, que também deriva do grego, tem ‘logo’=’significado’ e ‘typo’=figura. Sendo assim, logotipo pode ser entendido como a imagem que reflete um conceito. E a famosa logomarca? Aí está a polêmica do assunto. Etimologicamente o termo logomarca é redundante, já que ‘logo’=significado e ‘marka’=significado. Também? Sim! E é aí que mora o alvo da discórdia. Durante muitos anos, como designer e assim como muitos profissionais da área, julguei quem utilizava esse termo, inclusive meus clientes, considerando-o errado, absurdo, uma ofensa aos profissionais da área. Mas o tempo muda tudo, não é mesmo?

Hoje, o exercício da profissão e o convívio com os clientes me fez mudar de opinião. Não nego que evito o uso do termo logomarca, mas não torço mais o nariz quando o meu cliente chega ao escritório pedindo uma logomarca. E por que isso? Porque a palavra possui um sentindo compreensível a um grande número de pessoas e por mais que a formação da palavra seja problemática, ela assumiu um significado. Estamos falando de uma língua viva, que com o passar do tempo vai incorporando o que é realmente utilizado pelas pessoas, tanto é que a palavrinha polêmica já foi incluída nos dicionários.

Por que lutar contra algo consolidado? De que adianta bater o pé e tentar inutilmente abolir a palavra logomarca? Apenas para ostentar minha formação de forma petulante ou hipocritamente negar o mercado?

Quando o meu cliente faz uma busca no Google pelo serviço é por ‘logomarca’ que fará a pesquisa. E quando chegar a mim o que vou dizer? “Não, eu não faço logomarca”? Jamais farei isso! Vou desenvolver um excelente logotipo para ele. E assim ficamos todos felizes!

Não adianta dizer que fui comprada pelo mercado e que este é um pensamento mercenário. Pagar minhas contas não é a única razão pela qual o mercado tem tanta importância. Tudo o que aprendi na faculdade não foi, afinal, para criar soluções para casos reais? Pois bem, eu assumo! Aceito fazer logomarcas e não sou micreira por isso.

 

Sobre o Autor

é designer formada pela UFES e pós graduada pela UFF em design instrucional. Gosta de viajar e fotografar cada textura ao longo do caminho. Ama papéis e não pode ver uma papelaria. Prefere papéis a sapatos.