BLOG MOOPIX

A importância do site no sucesso da sua marca

Por Weslley Buback em 12/04/2015 - Sem Comentários

Qual a importância de um site, hoje, para uma empresa? Entenda e use essa poderosa ferramenta a seu favor!

Hoje em dia, você compraria um carro sem consultar a internet? E um apartamento? Um instrumento musical? Enfim, qualquer coisa. Se você respondeu que sim, lamento, pois você está perdendo a chance de fazer um negócio ainda melhor. SANDRA TURCHI – Pequenas Empresas, Grandes Negócios

Com as facilidades da internet, as pessoas buscam comodidade. Poder efetuar uma compra, contratar um serviço, alugar um material entre outras ações possíveis, sem sair do conforto do seu lar não é mais um luxo e sim uma necessidade.

Hoje seus clientes têm pouco tempo. Nossa geração – tenho apenas 27 anos – é conectada e dá um jeito de consumir todo o tempo disponível durante o dia. Algumas vezes por falta de planejamento, outras por necessidade mesmo.

As empresas que buscam melhorar suas vendas devem procurar conhecer a necessidade e o comportamento do cliente para que possa atendê-lo na hora em que ele está disposto a comprar.

Ok! Já entendi, mas como e por onde começar?

É muito importante ter uma identidade visual concisa e bem definida, ela quem fará o trabalho de transmitir a imagem da sua marca. Visualmente falando.

Ao contrário do que muitos pensam, a marca não é o desenho, símbolo ou logotipo da sua empresa. Sua marca é o que as pessoas falam do seu negócio quando você não está por perto. Todos estes elementos citados entram na construção da sua identidade visual. Trate-a como deve tratar a sua aparência.

Uma empresa que não tem um site, não existe!

A importância do site no sucesso da sua marca - Moopix Agência Digital

Comece por aí, faça um site. Mas não de qualquer jeito. Fale com a Moopix e mostre suas necessidades, nós analisaremos seu negócio e indicaremos as melhores opções visando os resultados que deseja alcançar.

Com identidade visual definida e o site funcionando, é hora de fazer com que o cliente associe isso à sua empresa. As ferramentas na internet são inúmeras. Hoje com o crescimento das redes sociais no Brasil, a proximidade do cliente à empresa humaniza o atendimento e potencializa vendas.

O site tem como função principal mostrar seus serviços e produtos, automatizar o atendimento, e fazer com que o cliente conheça todas as características do que ele quer “comprar”. Devemos pensar que o cliente acessa este tipo de serviço pelo Smartphone (seus celulares com funções incrivelmente inteligentes e que substituem algumas pessoas em postos de trabalho). Tenha em mente que o usuário pode querer acessar seu conteúdo desta forma e você deve estar apto a recebê-lo.

É muito fácil encontrar empresas que prestam serviços de criação, gerenciamento e consultoria web. Mas como escolher?

Procure conhecer os trabalhos realizados e busque referências sobre a empresa. Veja os clientes atendidos e se informe sobre os métodos de trabalho e, mesmo que não entenda tecnicamente, saiba quais as ferramentas de otimização serão usadas no seu site.

Com o site bonito, responsivo, acessível e dinâmico pronto, é hora de começar o marketing digital. Use as redes sociais e técnicas de otimização de busca (SEO) e comece a pensar no investimento em publicidade. Busque saber sobre o Google AdWords e veja como isso pode alavancar os acessos ao seu site.

Tenha conteúdo interessante e pertinente à sua área de atuação. O conteúdo do site é a ferramenta mais importante na cativação do cliente. Busque converter as visualizações do seu site em vendas. Afinal, não adianta ter muito acesso e não aumentar a lucratividade.

Não pense em Design como um luxo. Pense como necessidade e que sem ele sua empresa não se diferencia visualmente das outras. Explore sua marca e tenha resultados surpreendentes.

Bons negócios e até a próxima!

Sobre o Autor

é desenvolvedor web que ama design e fotografia. Curte livros técnicos, gosta de novas tecnologias e tudo que envolva internet e marketing digital. É taurino com ascendente em vaca, lua em Lívia e odeia astrologia. Acredita que o bom humor pode deixar a vida menos feia.